24/08/2014

Passatempo no facebook: José Alexandre Ramos oferece um livro de A.L.A. pelos dez anos do projecto!


Olá!

Para comemorar a efeméride de estar há dez anos com o trabalho voluntário de afirmação de António Lobo Antunes na web, eu próprio e sem qualquer apoio externo, decidi promover um mini-passatempo no intuito de oferecer um livro do nosso escritor a quem, simplesmente, me escrever umas linhas sobre a importância deste projecto na web. O concorrente que melhor me convencer com os seus argumentos será premiado com um dos livros de António Lobo Antunes, à sua escolha!

Os interessados apenas têm que reunir, como disse, os seus melhores argumentos sobre a importância da existência deste projecto na web e enviar-me o seu texto, via mensagem privada da página do facebook. Não serão aceites participações via e-mail e os participantes devem ser seguidores da nossa página desta rede social. É, portanto, um passatempo exclusivo para utlizadores de facebook e seguidores da nossa página.

O passatempo decorre a partir de agora até às 23H59 do dia 14 de Setembro. Após cuidada análise dos textos propostos, decidirei, por exclusiva responsabilidade minha, quem premiar. O vencedor será anunciado primeiro em privado, que é quando me dirá qual o livro que quer receber e combinar contactos para a melhor forma de entrega, sendo posteriormente anunciado no nosso espaço com o texto que lhe valeu o prémio.

Este prémio será, como referi, um livro de António Lobo Antunes, que o participante escolherá, de entre os 29 títulos da sua actual bibliografia oficial (em edição ne varietur, publicado pela Dom Quixote, em português). Não estão incluídos como prémio livros sobre o escritor ou que não pertençam à obra completa editada pela Dom Quixote, nem edições especiais (ver na imagem as capas possíveis dos títulos que podem constituir o prémio, ou consultem aqui - http://alanaweb.esy.es/Bibliografia/).

Os textos não premiados poderão ser usados, identificando o seu autor, em artigos para o blog e/ou facebook, pelo que é imprescindível que cada participante deixe claro que autoriza a sua utilização, no final do texto, seja vencedor ou não.

Aguardo então pelas vossas participações. 

Um abraço,
José Alexandre Ramos

Sem comentários:

Enviar um comentário

Crónica «Nós» com reflexão sobre a sua leitura por Olga Fonseca

Nós Não precisávamos de falar. Como ele dizia – Tu sabes sempre o que eu estou a pensar e eu sei sempre o que tu estás a pensar ...